Cobre cai em meio a cautela com desaceleração global em dia de liquidez reduzida

Os preços do cobre operam em baixa nesta quinta-feira com os investidores preocupados que a guerra comercial entre os EUA e a China podem levar a uma desaceleração crescimento global, pressionado também pela liquidez reduzida devido ao feriado do dia de Ação de Graças nos EUA. Por volta das 9h15 (de Brasília), na London Metal Exchange (LME), a tonelada do cobre para entrega em três meses recuava 0,20%, a US$ 6.221,00. Às 9h30, na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em dezembro tinha baixa de 0,36%, a US$ 2,7845 por libra-peso.

Os futuros de cobre já caíram 14% em 2018, em grande parte devido às preocupações com a relação comercial entre os EUA e a China. Os investidores estão preocupados com o impacto dessas tensões no crescimento econômico da segunda maior economia do mundo.Os investidores se voltam agora para a possível reunião entre o presidente americano, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, no encontro do G-20 em Buenos Aires, no final do mês. Entre os metais básicos, o alumínio subia 26%, a US$ 1.959,50 a tonelada métrica, o estanho avançava 0,1%, a US$ 19.285 por tonelada, o níquel caía 0,27%, a US$ 11.000 por tonelada métrica e o chumbo recuava 0,15%, a US$ 2.004 a tonelada métrica.

Fonte: Dow Jones Newswires