Cobre fecha em alta, influenciado por indicador do setor imobiliário da China

O cobre encerrou a sessão desta quinta-feira, 15, com ganhos firmes, impulsionado por dados fortes do setor imobiliário da China.

SAIBA MAIS

  • Cobre opera sem direção única, com queda nos estoques e após dado chinês fraco
  • Cobre opera em leve alta com recuperação da principal bolsa chinesa
  • Cobre sobe em Londres e NY com continuidade de rali na China
  • Cobre se enfraquece após forte queda nas bolsas chinesas

Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), a libra-peso do cobre para dezembro fechou em alta de 1,35%, aos US$ 2,7465. Na London Metal Exchange, a tonelada do metal para três meses teve valorização de US$ 95 (+1,56%), aos US 6.185,00. Na madrugada desta quinta-feira, a China informou que os preços médios dos imóveis subiram 9,65% em outubro, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em setembro, o aumento na mesma base foi de 9,0%.

O indicador é um sinal de aquecimento do setor imobiliário, que tem uso intensivo de cobre, apesar dos temores referentes à guerra comercial.

Ainda na LME, a tonelada do alumínio para três meses baixou para US$ 1.929,00 (-0,72%), a do chumbo recuou também para US$ 1.929,00 (-1,23%), a do níquel cedeu para US$ 11.250,00 (-0,57%), a do estanho subiu para US$ 19.390,00 (+0,44%) e a do zinco avançou para US$ 2.571,00 (+2,55%).

Fonte: Terra