Cobre opera em baixa, pressionado pela valorização do dólar

O cobre opera em território negativo nesta terça-feira, pressionado pelo movimento no câmbio. O dólar mais valorizado torna o metal mais caro para os detentores de outras moedas, o que reduz o apetite dos investidores.

O cobre para três meses tinha baixa de 0,4%, a US$ 6.108 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), às 8h10 (de Brasília). Às 8h40, o cobre para dezembro caía 1,20%, a US$ 2,7075 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). O recuo do metal ocorre mesmo com a baixa em estoques monitorados pela LME.

Ontem, os contratos fecharam estáveis, de olho no câmbio e também nos sinais da economia global, que podem influenciar a oferta e a demanda. Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio caía 0,08%, a US$ 1.976,50 a tonelada, o zinco recuava 0,28%, a US$ 2.600 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,10%, a US$ 19.090 a tonelada, o níquel subia 0,17%, a US$ 11.755 a tonelada, e o chumbo tinha queda de 1,10%, a US$ 1.940 a tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires