Cobre opera em leve alta com recuperação da principal bolsa chinesa

Os futuros de cobre operam em leve alta nesta manhã, apagando perdas da madrugada à medida que a principal bolsa chinesa se recuperou e se esquivou de um forte movimento de queda que dominou a maior parte dos mercados acionários da Ásia. Por volta das 6h45 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,3%, a US$ 6.194,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em dezembro avançava 0,11%, a US$ 2,7605 por libra-peso, às 7h34 (de Brasília). A maior bolsa chinesa, a de Xangai, fechou o pregão desta quinta-feira praticamente estável, com alta marginal de 0,02%, depois de iniciar os negócios em queda de 2,4%, em reação a um forte tombo dos mercados acionários de Nova York ontem.

A China tem forte influência nos negócios com cobre e outros metais básicos, uma vez que é o maior consumidor mundial dessas commodities. Investidores dos mercados de metais, porém, também ficarão atentos hoje à decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), a ser anunciada às 8h45 (de Brasília), e a possíveis desdobramentos do impasse orçamentário entre Itália e União Europeia.

Entre outros metais na LME, predominava o viés negativo. No horário indicado acima, o alumínio cedia 0,27%, a US$ 1.998,50 por tonelada, o zinco caía 0,51%, a US$ 2.652,00 por tonelada, o estanho diminuía 0,52%, a US$ 19.245,00 por tonelada, e o chumbo recuava 0,15%, a US$ 2.002 por tonelada. Exceção no mercado inglês, o níquel tinha ligeira alta de 0,04%, a US$ 12.220,00 por tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires