CSN espera fechar até outubro venda de ativos no exterior, negocia venda antecipada de minério

A CSN espera concluir até outubro a venda de ativos no exterior, que incluem usinas de aço em Portugal e na Alemanha, em uma estratégia que deve incluir ainda acordo para venda antecipada de minério de ferro, afirmaram executivos da companhia nesta quarta-feira. A empresa, que encerrou o segundo trimestre com alavancagem de 5,34 vezes, espera conseguir 1 bilhão de dólares com a venda dos ativos e mais 1,5 bilhão de dólares com acordo de venda antecipada de minério ferro.

“Esperamos conseguir este ano 3 bilhões (de dólares) em desalavancagem. Se conseguirmos isso, dobraremos o valor da companhia”, disse o presidente da CSN, Benjamin Steinbruch, durante teleconferência com analistas. A conta inclui os 400 milhões de dólares levantados pela CSN no final de junho com venda de usina nos Estados Unidos.

Segundo Steinbruch, a CSN tem meta de reduzir a alavancagem para um múltiplo de 4 vezes a relação dívida líquida sobre lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) até o final do ano. Porém, ele afirmou que seu “objetivo pessoal” é que a empresa consiga chegar a 3,5 vezes neste ano e 2,5 vezes ao final de 2019.

Fonte: Reuters