Codelco e Cazaquistão assinam memorando de cooperação para extração de cobre

A estatal chilena de mineração Codelco assinou nesta terça-feira em Astana um memorando de cooperação com a companhia nacional cazaque Kazgeology para a exploração de jazidas de cobre no Chile. “Procuramos cobre e estamos buscando novos recursos ao redor do mundo, em regiões específicas, e do nosso ponto vista o Cazaquistão tem grande interesse”, disse à Agência Efe o vice-presidente de Recursos Minerais e Desenvolvimento da Codelco, José Pesce.
O documento tem como objetivo implementar projetos cazaque-chilenos em matéria de exploração de jazidas de cobre no território do país centro-asiático.”É um troca técnica sobre como fazemos as coisas, sobre o desenvolvimento da mineração e como nós olhamos para o futuro da mineração”, explicou Pesce. Por sua vez, o presidente e CEO da Kazgeology, Galym Nurzhanov, disse à Efe que o projeto comum precisa primeiro de uma troca de informações, após a qual “será possível negociar um projeto específico”. O memorando foi assinado no marco do 25º aniversário do Congresso Mundial de Mineração, um evento de quatro dias que foi inaugurado hoje em Astana e que conta com a participação de 2 mil representantes de 50 países e 300 empresas.
Segundo o ministro de Investimento e Desenvolvimento do Cazaquistão, Zhenis Kassymbek, dos 110 elementos da tabela periódica, 99 se encontram em território cazaque e, destes, 70 foram explorados e 60 extraídos e utilizados. Segundo Kassymbek, a mineração e metalurgia constituem aproximadamente 7% do PIB cazaque, 23,5% da produção industrial e 23% das exportações.A Codelco é a principal produtora mundial de cobre, que teve receita de US$ 2,8 bilhões em 2017, quase seis vezes maior do que os US$ 500 milhões do ano anterior.A companhia estatal chilena obteve um superávit de US$ 537 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representa um leve aumento, de 0,6%, em relação ao mesmo período de 2017.
Fonte: EFE