Cobre opera em queda com dólar forte e expectativa por anúncio de tarifas

Os preços do cobre operam em queda nesta sexta-feira em meio ao dólar mais forte, expectativa de anúncio de tarifas dos EUA sobre produtos chineses e a retomada de um pagamento de royalties da Glencore.  Às 7h54 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,30%, a US$ 7.138,50 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). Às 8h26, o cobre para julho tinha baixa de 0,36%, a US$ 3,2105 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O índice do dólar DXY, que mede a moeda em comparação com uma cesta de 6 outras divisas fortes, opera em alta de 0,10%. Um dólar mais forte tende a tornar as commodities denominadas nessa moeda mais caras para os detentores de outras moedas.  Esse aumento do dólar veio depois que o Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) elevou as taxas de juros na quarta-feira e definiu um aumento adicional da taxa para 2018, elevando o total esperado para este ano de três para quatro.

Além dos movimentos cambiais, os analistas classificaram as quedas da maioria dos metais básicos como uma combinação de dados econômicos chineses recentes e escassos, e a relatos de que o presidente americano, Donald Trump, aprovou tarifas de cerca de US$ 50 bilhões sobre produtos chineses. O representante comercial dos EUA deverá anunciar a lista de produtos sujeitos a essas tarifas nesta sexta-feira, disseram pessoas a par do assunto, ao The Wall Street Journal.

Fonte: Isto É