Cobre opera em baixa em Londres e NY com avanço nos estoques da LME

Os futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova York nos negócios da manhã, influenciados por um avanço nos estoques da London Metal Exchange (LME). Por volta das 8h10 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na LME caía 0,77%, a US$ 6.868,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em julho recuava 1,03%, a US$ 3,0795 por libra-peso, às 8h34 (de Brasília).

Após registrarem três quedas seguidas, os estoques de cobre na LME sinalizavam uma alta de 3,8% nesta segunda-feira, recuperando-se dos menores níveis desde o fim de janeiro, segundo nota de Alastair Munro, corretor da Marex Spectron.

Outros metais básicos na LME seguiam direções opostas, com o alumínio passando por um raro momento de tranquilidade após as fortes oscilações das últimas semanas. No horário indicado acima, o alumínio se mantinha estável, a US$ 2.274,50 por tonelada.

Na sexta-feira (11), a mineradora russa Rusal – segundo maior produtor mundial de alumínio – divulgou seu balanço do primeiro trimestre, no qual cancelou projeções feitas antes da introdução pelos EUA de sanções contra a empresa. Ainda na LME, o zinco tinha queda de 1,26%, a US$ 3.054,00 por tonelada, o níquel subia 2,34%, a US$ 14.365,00 por tonelada, o estanho caía 0,14%, a US$ 20.970,00 por tonelada, e o chumbo avançava 0,94%, a US$ 2.370,00 por tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires