Austrália Ocidental vê queda de 9% nos preços do minério de ferro em 2018/19

O governo da Austrália Ocidental, uma das regiões mais ricas em minério de ferro do mundo, espera que os preços da commodity caiam por volta de 9 por cento para uma média de 61,90 dólares por tonelada em 2018/19, informou a administração nesta quinta-feira.

A expectativa é que os preços do minério de ferro caiam neste ano por pressão da ampla oferta, por uma demanda potencialmente mais lenta na China, maior consumidor mundial, e um lucro reduzido na produção de aço. Embora medidas da China para diminuir a poluição e cortes na produção de aço devam continuar em 2018, analistas disseram que essas questões podem ter efeito mais limitado sobre o mercado de aço que no ano passado, quando a redução na produção levantou os preços do material e impulsionou um rali temporário do minério de ferro.

O governo do Estado previu em seu orçamento anual que o preço de referência do minério de ferro entregue no norte da China, incluindo os custos e frete, deve cair ainda mais, para 60,80 dólares em 2019/20, antes de subir para 63,40 dólares em 2021/22. Já a previsão para 2017/18 está em linha com a estimativa média para os preços de referência em pesquisa da Reuters de janeiro com 18 analistas, de 62 dólares por tonelada em 2018, abaixo dos cerca de 71 dólares do ano passado. O contrato de referência do minério de ferro para entrega na China é negociado atualmente a cerca de 66,46 dólares a tonelada.

Fonte: Reuters