Anglo American e MP assinam acordo para auditoria ambiental no mineroduto Minas-Rio

A mineradora Anglo American e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) assinaram nesta quinta-feira (10) um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta para a realização de uma auditoria ambiental independente no mineroduto Minas-Rio, que apresentou dois vazamentos neste ano.

Os incidentes aconteceram na região de Santo Antônio do Grama, na Zona da Mata de Minas Gerais, em 12 de março e 29 de março. Depois disso, a empresa suspendeu as atividades.

Segundo o MPMG, o estudo vai avaliar as condições de integridade do mineroduto em toda sua extensão de 529 km, desde a mina do Sapo, em Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas, até o terminal marítimo situado em Porto do Açu, no estado do Rio de Janeiro.

A auditoria será paga pela empresa e realizado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo S/A (IPT), conforme o Ministério Público. A previsão é que a auditoria tenha duas etapas, com duração de seis meses cada uma: a primeira é para levantamento geral das condições do mineroduto e a segunda, para avaliar aspectos relacionados à gestão de risco e externalidades.

O G1 entrou em contato com a Anglo American que disse ainda não ter detalhes sobre o início e os processos da auditoria.

As atividades de mineração e transporte de minério estão suspensas desde o segundo rompimento no dia 29 de março.

Fonte: G1