Igualdade de gênero é fundamental para o desenvolvimento sustentável, aponta ONU

Um relatório lançado às vésperas do Dia Internacional das Mulheres aponta que somente com o progresso da igualdade de gênero e o fim da discriminação contra mulheres será possível proteger o planeta e avançar até 2030 com prosperidade. Segundo o documento “Transformando promessas em ação: Igualdade de Gênero na Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, o desenvolvimento só será sustentável se beneficiar igualmente mulheres e homens.

Produzido pela ONU Mulheres – entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres – examina os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e sua relação com a igualdade de gênero e os direitos das mulheres. Uma das conclusões do estudo é que a desigualdade entre homens e mulheres afeta a todos: é uma ameaça para a estabilidade social e política, um obstáculo para o crescimento econômico e uma barreira para a erradicação da pobreza e a efetivação dos direitos humanos.

De acordo com o relatório, as mulheres continuam ganhando menos que os homens para exercer os mesmos cargos no mercado de trabalho. A média global de diferença é de 23% e, se seguirmos neste ritmo, serão necessários 68 anos para que se atinja a igualdade. Outra questão crítica é a da violência contra a mulher, que também segue sendo um problema de ordem global. Segundo o documento, uma em cada três mulheres e meninas sofrem violência física e/ou sexual durante a vida.

Empoderamento feminino e a Vale

Desde 2014, a Vale é signatária dos Princípios de Empoderamento das Mulheres, uma iniciativa também da ONU Mulheres para empoderar as mulheres para que participem integralmente de todos os setores da economia e em todos os níveis de atividade. Acesse a versão brasileira da publicação que aborda todos esses princípios e veja como a Vale está integrada com eles.

Além disso, com o objetivo de colaborar para diminuir as diferenças históricas e culturais em relação às mulheres no mercado de trabalho, criamos, em 2016 o Projeto de Equidade de Gênero, em que uma das principais propostas é reconhecer e promover o talento feminino.

Nossa empresa e a Agenda 2030

Liderada pela Organização das Nações Unidas, a Agenda 2030 foi lançada em 2015 em resposta ao desafio global de proteção das pessoas e do planeta. Foram estabelecidos 17 objetivos, os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), princípios norteadores para países, organizações e empresas que pretendem contribuir para que a Agenda se concretize. A Vale está em sintonia com os ODS e tem o objetivo tornar uma referência em sustentabilidade.

Em nosso último Relatório de Sustentabilidade, a nova Política de Sustentabilidade da empresa, atualizada em 2016, já foi abordada de maneira integrada com a política interna de sustentabilidade e, também, com os ODS. Com relação à igualdade de gênero, ODS número 5, nossa política salarial é um exemplo de atuação em consonância com a Agenda 2030. Não praticamos diferença de salários-base entre mulheres e homens que exercem as mesmas funções. Eventuais variações decorrem de diferentes níveis de senioridade e maturidade dos empregados em sua categoria funcional, conforme nossa Política de Remuneração.

Fonte: Vale