Cobre opera de lado, com volumes menores por causa de feriado na China

O cobre opera sem sinal único na manhã desta quinta-feira, de lado em meio aos volumes menores em negociação por causa do feriado do ano-novo lunar na China. Mesmo o dólar em geral mais fraco em relação às moedas fortes não ajuda muito o metal, nesse contexto. Às 9h25 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,16%, a US$ 7.174 a tonelada, na London Metal Exchange (LME). O cobre para março, por sua vez, recuava 0,22%, a US$ 3,2290 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), às 9h33.

Apesar do pouco fôlego, o dólar mais fraco pode apoiar as compras do metal, já que nesse caso o cobre fica mais barato para os detentores de outras moedas. Agora, investidores ponderam quantas altas de juros pode haver ao longo deste ano nos Estados Unidos. A expectativa de um aperto monetário mais forte pode elevar o dólar e, consequentemente, pressionar o metal.

Por outro lado, se a inflação mostrar fraqueza o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) pode ter mais calma nesse processo. Entre outros metais básicos negociados na LME, o zinco caía 0,18%, a US$ 3.561 a tonelada, o alumínio recuava 0,37%, a US$ 2.170,50 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,09%, a US$ 21.550 a tonelada, o níquel subia 1,54%, a US$ 14.195 a tonelada, e o chumbo avançava 0,23%, a US$ 2.589 a tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires