IPT realiza diagnóstico do setor cerâmico em SP

A Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo contratou o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para desenvolver diagnóstico técnico-econômico da indústria cerâmica paulista. O objetivo é coletar subsídios que permitam orientar ações do governo que garantam o abastecimento sustentável de matérias-primas minerais necessárias à economia. “A mineração está presente em todos os momentos da vida e é uma das atividades econômicas que mais geram emprego e renda no País. Em São Paulo queremos identificar o potencial de produção mineral para suprir as necessidades dessa importante cadeia produtiva”, disse João Carlos Meirelles, secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo.

Os estudos do IPT começam em dezembro de 2017 e visam identificar o potencial geológico para a produção mineral no estado de São Paulo. A avaliação também irá identificar as demandas de insumos a curto, médio e longo prazos e atender às demandas de insumos minerais no Estado de forma estratégica.
Serão investidos R$ 300 mil nos estudos que devem ser concluídos no primeiro semestre de 2018. A indústria cerâmica instalada em São Paulo é formada por empresas que mais oferecem possibilidades de emprego e renda no setor e há um esforço grande de torná-la cada vez mais sustentável, através de planejamento que aponte as necessidades de fomento, pesquisa e capacidade instalada da cadeia produtiva, com soluções logísticas adequadas e mão de obra especializa.
Fonte: Brasil Mineral