Chile eleva projeção de preço do cobre, impulsionado por demanda chinesa

O Chile, principal produtor mundial de cobre, projetou, nesta quarta-feira (18) uma alta de 5% no preço médio do metal para este ano, impulsionado por um aumento da demanda da China e queda da produção. A Comissão Chilena do Cobre (Cochilco) elevou, pela quarta vez em 2017, sua estimativa de preço do metal para 2,77 dólares a libra física, ante 2,64 dólares projetados em julho passado. Para 2018, o valor médio estimado é de 2,95 dólares. O vice-presidente da Cochilco, Sergio Hernández, explicou que a recente projeção do Banco Central da China, que estimou a expansão do gigante asiático em 7%, “explica parte do aumento da cotação dos metais”.

A demanda mundial de cobre – do qual a China é o principal comprador mundial, alcançaria as 23,72 milhões de toneladas, o que marca uma alta de 1,3% em relação ao ano anterior, frente a uma oferta que se expandirá apenas 0,2%, alcançando 23,62 milhões de toneladas. Essa redução se deve a uma queda na produção de cobre refinado de 2,4% em nível global, segundo a Cochilco.

Fonte:  AFP