Cobre sobe em Londres e NY, favorecido por dólar fraco

Os futuros de cobre operam em alta moderada em Londres e Nova York, favorecidos pela desvalorização do dólar ante outras moedas.Por volta das 7h30 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,22%, a US$ 6.682,00 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em dezembro tinha alta de 0,23%, a US$ 3,0380 por libra-peso, às 8h (de Brasília).

O índice DXY do dólar se enfraquece nos negócios da manhã, tornando o cobre mais atraente para investidores que utilizam outras divisas. O recuo do dólar, no entanto, pode ser de curta duração, uma vez que é grande a expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) eleve juros por uma terceira vez este ano, possivelmente em dezembro.

No começo da tarde, às 13h (de Brasília), investidores dos mercados de metais deverão ficar atentos a um discurso do presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, que poderá declarar a independência da região em relação à Espanha. No último dia 1º, os catalães aprovaram a secessão do território num plebiscito considerado ilegal pelo governo espanhol.

Entre outros metais na LME, o viés era majoritariamente negativo: o zinco recuava 0,88% no horário indicado acima, a US$ 3.223,00 por tonelada; o alumínio caía 0,44%, a US$ 2.161,50 por tonelada; o níquel diminuía 1,45%, a US$ 10.940,00 por tonelada; e o chumbo perdia 0,92%, a US$ 2.490,00 por tonelada. Exceção no mercado inglês, o pouco negociado estanho tinha alta marginal de 0,05%, a US$ 20.845,00 por tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires