Commodities – Preços do ouro próximos à mínima de mais de duas semanas

Os preços do ouro flutuavam em torno da mínima de mais de duas semanas nesta segunda-feira, já que o dólar norte-americano recuperava alguma posição após os dados frustrantes sobre os EUA divulgados na sexta-feira e devido ao fato dos investidores estarem voltando suas atenções à próxima reunião de política monetária do Federal Reserve, que ocorrerá nesta semana.

Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, contratos futuros de ouro recuavam em torno de US$ 8,97, ou cerca de 0,67%, chegando a US$ 1.316,23 a onça troy por volta das 09h35 (horário de Brasília).

A moeda dos EUA se recuperava de perdas registradas na sexta-feira após a divulgação de dados que mostraram que a produção industrial e a produção manufatureira do país inesperadamente caíram em agosto.

Além disso, o Departamento de Comércio dos EUA afirmou que as vendas no varejo tiveram uma redução inesperada de 0,2% em agosto.

Ainda nesta semana, o Fed deverá deixar as taxas de juros inalteradas, mas poderá dar indicações sobre quando planeja começar a reduzir seu balanço patrimonial.

O índice dólar, que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais divisas, permanecia estável em 91,67.

O ouro é sensível a movimentos do dólar. Um dólar mais forte torna o ouro mais caro para detentores de modas estrangeiras.

Além disso, os mercados pareciam ter se recuperado de notícias divulgadas no final da semana sobre a Coreia do Norte ter disparado um míssil que sobrevoou o Japão. Foi o segundo míssil lançado pela península que sobrevoou o território japonês em apenas duas semanas.

Nesta semana, Donald Trump, presidente norte-americano, deverá fazer um pronunciamento na ONU pela primeira e é muito esperado que Pyongyang esteja na agenda.

Ainda na divisão Comex, contratos futuros da prata recuavam 1,537% para US$ 17,42 por onça troy.

Fonte: Investing