Chilena Codelco tem excedentes de US$ 990 milhões no 1º semestre

A mineradora estatal chilena Codelco, maior produtora mundial de cobre, teve excedentes de 990 milhões de dólares no primeiro semestre do ano, quase o dobro do registrado em 2016. O excedente – ou o montante líquido entregue ao Estado – superou em 15 vezes a meta traçada pela empresa para o período, de 66 milhões de dólares, e quase dobra os 500 milhões obtidos em 2016, informou Nelson Pizarro, presidente executivo da Codelco, responsável por 11% do cobre mundial.

“Com isso, estamos superando de longe o compromisso de excedentes com o Estado do Chile”, afirmou Pizarro, numa coletiva de imprensa. A Codelco alcançou esses lucros por causa da alta contínua do preço do cobre no mercado internacional – que registrou um aumento de 22% ante o primeiro semestre de 2016 -, apesar da expansão em 3% dos custos diretos de produção, que chegaram a 1,31 dólar por libra, devido a uma produção menor. Após dois anos fracos, nos quais o cobre caiu para níveis próximos de 2 dólares a libra, o preço do metal ganhou força em 2017, graças à recuperação do principal mercado mundial, a China.

A produção chegou a 798 mil toneladas, “dentro do alcance prometido”, de acordo com a empresa, que almeja atingir 1,7 milhão de toneladas na produção anual.

O Chile é o principal produtor mundial de cobre, com cerca de um terço da oferta global.

Fonte: EM