Cobre recua com fracasso de Trump em avançar com projeto de saúde

Os futuros de cobre operam em baixa em Londres e Nova York nesta manhã, após o Partido Republicano do presidente dos EUA, Donald Trump, desistir de tentar aprovar um projeto de lei de saúde em substituição ao chamado “Obamacare”. Por volta das 7h50 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) caía 0,41%, a US$ 5.980,00 por tonelada.

Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em setembro recuava 0,44%, a US$ 2.7120,00 por libra-peso, às 8h38 (de Brasília). A derrota do governo Trump gera temores de que, mais adiante, a Casa Branca tenha dificuldades de implementar outros planos, como gastos em infraestrutura e uma reforma tributária. Na esteira da eleição de Trump, em novembro do ano passado, o cobre foi impulsionado por expectativas de novos investimentos em projetos de infraestrutura.

Outros metais básicos na LME não exibiram uma direção única: o alumínio tinha queda de 0,52% no horário indicado acima, a US$ 1.902,50 por tonelada, enquanto o zinco diminuía 1,52%, a US$ 2.777,50 por tonelada, o pouco negociado estanho aumentava 0,28%, a US$ 19.965,00 por tonelada, o níquel avançava 0,42%, a US$ 9.650,00 por tonelada, e o chumbo recuava 0,67%, a US$ 2.282,00 por tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires