Produtores chineses de folha de alumínio contestarão parecer antidumping dos EUA

Os principais produtores chineses de folha de alumínio estão preparando uma defesa legal que desafia um parecer preliminar dos Estados Unidos, emitido nesta quarta-feira, que poderia impor duras penalidades às importações dos principais produtores do mundo, disseram duas fontes familiarizadas com o assunto.

A Loften Aluminum, a maior exportadora chinesa de folhas de alumínio para os Estados Unidos, se uniu a outras 11 empresas para contestar a decisão, o primeiro caso do tipo desde a eleição do presidente Donald Trump, disse uma autoridade da empresa.

A Associação da Indústria de Metais Não Ferrosos da China (CNIA, na sigla em inglês) está liderando o recurso do caso, que será apresentado à Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos, disse uma autoridade da CNIA.

As empresas planejam abrir o processo este mês, segundo a autoridade da Loften. Se as tarifas aduaneiras forem implementadas, a Loften enfrentará tarifas compensatórias contra subsídios em suas vendas nos EUA de 80,97 por cento.

A decisão norte-americana ocorre cinco meses depois que a indústria de folhas de alumínio nacional apresentou uma petição acusando os produtores chineses de praticar dumping nos Estados Unidos.

A acusação chinesa provavelmente aumentará a tensão entre as duas maiores economias do mundo, ao passo que Washington ameaça os setores de aço e alumínio da China com novas sanções.

Fonte: Reuters