Em dia de liquidez limitada, cobre cai com leve fortalecimento do dólar

Os contratos futuros de cobre operam em queda na sessão desta terça-feira (4), pressionados pelo fortalecimento do dólar ante diversas divisas. O dia, no entanto, tem liquidez restrita, devido ao feriado do Dia da Independência nos Estados Unidos. Há pouco, o cobre para três meses na London Metal Exchange (LME) caía 0,43%, para US$ 5.889,00 por tonelada.

O metal com entrega para setembro recuava 0,65%, para US$ 2,6755 por libra-peso, na Comex, onde somente há negociação eletrônica hoje. O índice DXY, uma medida do dólar contra uma cesta de moedas importantes, operava em alta de 0,07%, a 96,28 pontos, impulsionado pela busca por segurança por parte de investidores internacionais depois de a Coreia do Norte ter anunciado o lançamento do primeiro míssil intercontinental, o que aumenta o temor de um conflito entre as principais nações asiáticas. Há, no entanto, relatos divergentes sobre o disparo da arma.

Por sua vez, a valorização do dólar causa baixa dos contratos de cobre, lembra, em nota, o Commerzbank, uma vez que o metal fica mais caro para investidores de fora dos Estados Unidos. Entre os demais metais básicos negociados na LME, a tonelada do alumínio caía 0,31%, para US$ 1.921,00; a do zinco cedia 0,84%, para US$ 2.784,00; a do chumbo perdia 0,94%, para US$ 2.309,00; a do estanho recuava 0,72%, para US$ 20.010,00; e a do níquel tombava 2,25%, para US$ 9.120,00

Fonte: Estadão