Cobre opera em baixa em dia de realização de lucros

Os preços do cobre operam em baixa nesta segunda-feira em meio a uma realização de lucros, apesar de preocupações com o fornecimento da commodity devido às greves em mineradoras do Chile e Peru e um bloqueio na licença de exportação na Indonésia. No entanto, apesar das preocupações, o cenário macroeconômico e a queda do dólar são suscetíveis de impulsionar os preços do metal no curto prazo, disse o JP Morgan em nota.

“Uma combinação de uma economia global estável e um dólar americano relativamente estável devem apoiar os metais industriais como uma classe de ativos no curto prazo, com os fundamentos assumindo o aumento do poder de precificação na segunda metade do ano”, disse o banco. Na London metal Exchange, o contrato para três meses operava em baixa de 0,65%, a US$ 5.900 a tonelada métrica, perto das 9h (de Brasília). Na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para maio recuava 0,43%, a US$ 2,6800 a libra-peso, às 9h21.

Entre os outros metais básicos na LME, o alumínio subia 0,29%, a US$ 1.920 por tonelada, o chumbo avançava 0,11%, a US$ 2.295 por tonelada e o estanho ganhava 0,99%, a US$ 20.435 por tonelada. O zinco, por sua vez, caía 0,52%, a US$ 2,877 por tonelada e o níquel perdia 0,83%, a US$ 10.180 por tonelada.

Fonte: Dow Jones Newswires