Fundições de níquel avaliam processar Indonésia por aval a exportações de minério

Um grande investidor chinês na indústria de fundição da Indonésia disse nesta sexta-feira que avalia uma ação judicial e que suspenderá planos de expansão no país, após o governo ter abruptamente revertido uma proibição à exportação de minério de níquel e bauxita. O governo indonésio enfrentou um forte protesto da indústria após ter anunciado novas regras na quinta-feira permitindo a exportação do minério de níquel e bauxita sob condições específicas.

A mudança na política foi um baque para a indústria de fundição da Indonésia, que cresceu após o país ter banido as exportações de minério de níquel em 2014 para impulsionar o processamento do produto e gerar maior valor agregado. A Virtue Dragon Nickel Industry, uma unidade da chinesa De Long Nickel Co, e outras operadoras de fundições estão conjuntamente estudando medidas legais contra o governo indonésio, disse o diretor geral da Virtue Dragon, Rudi Rusmadi, em conversa com a Reuters por telefone.

A Virtue Dragon, que investiu 525 milhões de dólares para construir fundições na Indonésia, também paralisou um plano de expansão milionário após a mudança política, segundo Rusmadi. Uma associação também planeja desafiar as novas leis de mineração da Indonésia na Suprema Corte do país, alegando que elas burlam a lei de mineração de 2009, disse um dos membros do grupo à Reuters nesta sexta-feira. Mas governo indonésio está preparado para enfrentar qualquer processo, disse o secretário do diretório geral de carvão e minerais do Ministério de Mineração, Iwan Prasetya Adhi.

A decisão do governo na quinta-feira chegou a derrubar em mais de 5 por cento os preços do níquel, uma vez que a oferta do minério de níquel pela Indonésia poderá inundar o mercado. Analistas dizem que a unidade da mineradora brasileira Vale no país, Vale Indonésia, que importa apenas níquel processado localmente, deverá ser uma das maiores atingidas por uma queda nos preços. As ações da empresa caíram 15,9 por cento na sexta-feira, a maior perda diária desde 2008.

Fonte: UOL / Reuters