De US$70 milhões, maior diamante bruto do mundo vai a leilão

O maior diamante bruto do mundo será leiloado nesta quarta-feira (29) pela Sotheby’s, em Londres. Com 1.109 quilates, a pedra “Lesedi La Rona”, encontrada em Botsuana, está avaliada em US$ 70 milhões. O diamante branco mede aproximadamente o tamanho de uma bola de tênis e foi achado pela mineradora Lucara. Geralmente, as pedras são enviadas para renomadas indústrias de joias, que estudam-nas durante semanas para se chegar ao melhor número de cortes de lapidação.

As empresas, então, apresentam uma proposta para a mineradora proprietária da pedra. Grandes diamantes lapidados são valiosos em leilões. Em maio, o chamado “diamante azul Oppenheimer”, de 14.62 quilates, foi vendido por US$ 57,5 milhões. Um dia antes, o “diamante rosa” de 15.38 quilates fora arrebatado por US$ 31,6 milhões. Mas, dessa vez, o diamante branco terá um rumo diferente, em um leilão de padrões incomuns: em forma bruta.

Para o executivo-chefe da Lucara Diamond Corporation, William Lamb, a comercialização da pedra bruta tem um apelo forte de marketing. No mês passado, ele vendeu um diamante de 813 quilates por US$ 63 milhões para um comprador particular.  O recorde histórico do maior diamante bruto do mundo é do lendário “Cullinan”, de 3.016,17 quilates, descoberto em 1905 na África do Sul. A pedra foi transformada em nove peças de diamantes para as joias da Coroa britânica. (ANSA)

Fonte: UOL