Um dos diamantes mais raros do mundo será leiloado em breve

É um ‘diamante de gelo’ como poucos e vai estar disponível para os interessados dentro de poucos dias. O diamante Foxfire, encontrado pela Rio Tinto na mina de Diavik, atrai os olhares curiosos devido ao aspeto pouco comum: parecida com um pedaço de vidro, a pedra em bruto tem um brilho amarelado como quase nenhum outro tipo de diamante.

A pouco mais de 200 quilometros do círculo polar ártico, já em território canadiano, a Rio Tinto deparou-se com o Foxfire num local inóspito e conhecido pelo clima extremamente hostil. Com temperaturas que chegam aos 50 graus negativos, seis horas de luz solar no inverno, acesso quase impossível pelo solo e muitos ursos pardos a servirem de guardas, a mina de Diavik viu nascer o Foxfire depois de muitos milhões de anos de formação.

Debaixo de um lago gelado, um grupo de trabalhadores da Rio Tinto deparou-se com a pedra e ficou imediatamente impressionada com a dimensão: quase 190 quilates, tamanho muito generoso que torna o Foxfire um dos mais impressionantes ‘diamantes de gelo’ alguma vez encontrados.

Apesar de ser pouco apreciado pelas joalharias devido à dificuldade de transformação, este tipo de diamante atrai grande interesse devido à beleza natural e segundo a Bloomberg, poderá mesmo ser comprado por um museu para ser exposto no estado bruto.

A maior interessada na compra parece ser para já a Optimum Diamonds, empresa canadiana que pretende transformar o Foxfire num diamante com o formato de folha de plátano, símbolo nacional do Canadá.

Fonte: Notícias ao Minuto