Angola: Reino da Bélgica quer continuar a cooperar no sector mineiro

Falando à imprensa, no final da audiência que manteve com o ministro da Geologia e Minas, Francisco Monteiro Queiroz, disse que gostariam de tentar no mercado público que existe,  na possibilidade de se ver uma maneira para aumentar o preço do diamante de Angola no mercado de Antuérpia.

“Podemos integrar essas oportunidades no sentido de vermos as oportunidades que representem os resultados do Plano Nacional de Geologia (Planageo), particularmente o planeamento das concessões que estão a ser analisadas nesse âmbito”, sustentou o governante belga. Durante a audiência, o ministro da Geologia e Minas fez questão de pedir, no âmbito da cooperação, que o Reino da Bélgica forme quadros para o sector de minas e também financiadores belgas  em Angola.

Por sua vez, Didier Reynders disse que enviaria a Angola uma comissão especializada com a missão de ver como podem contribuir neste sentido. O ministro da Geologia e Minas, Francisco Monteiro Queiroz, disse que a Bélgica tem tradição mineira não só na Europa mas também noutros países e gostariam de contar com o investimento da Bélgica nesse quadro e também diversificando a exploração noutros minerais.

Em relação à diversificação, referiu que todo tipo de investimento para o país e bom e que estão a trabalhar no sentido de dar apoio institucional e criar as condições mais favoráveis para que o ambiente de negócio decorra normalmente. Referiu que a Bélgica é um parceiro incontornável quando se fala do mercado internacional de diamantes.” Há uma relação histórica que já vem desde o período antes da independência”, disse Didier.

Angola e a Bélgica cooperam nos mais variados domínios, com realce para os sectores das minas e dos diamantes. A audiência testemunhada por altos funcionários do Ministério da Geologia e Minas, e o embaixador do Reino da Bélgica em Angola, Frank Félix, decorreu no âmbito das relações de cooperação existentes.

Fonte: PortalAngop