Potash tem lucro líquido de US$ 370 milhões no 1º trimestre

A canadense Potash Corp, maior produtora de potássio do mundo, registrou lucro líquido de US$ 370 milhões (US$ 0,44 por ação) no 1º trimestre deste ano, alta de 8,8% sobre os US$ 340 milhões (US$ 0,40 por ação) reportados no mesmo período do ano passado. “Tivemos ganhos melhores este ano em virtude das contribuições dos mercados de potássio e fosfato”, disse o presidente e chefe-executivo (CEO), Jochen Tilk.

De acordo com a companhia, preços mais altos e menor custo de produção foram os principais responsáveis pela alta, o que compensou o aumento de impostos para a categoria e o baixo volume de vendas. Com relação à receita, houve queda, de US$ 1,68 bilhões para US$ 1,66 bilhão. Após um período de mercados forte para o potássio, a demanda e os preços nos mercados à vista diminuíram durante o primeiro trimestre de 2015, informou a empresa.

Embora a demanda mais fraca no Brasil, entre outros fatores, tenha trazido cautela para os compradores, as necessidades de consumo foram mantidas. As exportações norte-americanas aumentaram no período como restrições de transporte que limitaram as entregas, afirma a companhia em relatório. O preço médio de potássio no 1º trimestre foi de US$ 284 por tonelada, acima dos US$ 250 por tonelada em relação ao mesmo período de 2014. Já o volume total de vendas foi de 2,3 milhões de toneladas, praticamente o mesmo volume registrado no ano anterior.

Durante o trimestre, a companhia firmou um acordo para adquirir a participação de 9,5% da Heringer, um dos maiores distribuidores de fertilizantes do Brasil. Para 2015, a empresa projeta ganhos entre US$ 1,75 e US$ 2,05 por ação e vendas de potássio entre 9,2 milhões e 9,7 milhões de t. Além disso, espera margens brutas de lucro entre US$ 1,0 bilhão e US$ 1,2 bilhão.

Fonte: Globo