China Steel cortará preço do aço em 1,33% no bimestre jan/fev

A siderúrgica de Taiwan China Steel vai cortar os preços domésticos de seus produtos no período de janeiro e fevereiro em 1,33% em média em relação aos valores cobrados em dezembro, informou hoje a companhia. O corte significa uma diminuição média de 280 dólares de Taiwan (US$ 8,7) por tonelada.

A maior fabricante de aço de Taiwan em receita decidiu cortar os preços apesar da forte demanda de aço na Ásia, porque seus clientes costumam reduzir as encomendas durante o período do Ano Novo Lunar da China, em fevereiro. Esse é o segundo corte consecutivo de preços promovido pela empresa; os preços em dezembro foram reduzidos em 4,45%.

Os cortes de preços vão variar de 1.384 dólares de Taiwan por tonelada para chapas de aço, usadas na construção, a 129 dólares de Taiwan por tonelada para placas e bobinas laminadas a frio, destinadas ao setor automotivo, segundo o comunicado do grupo. A China Steel vende cerca de 75% de sua produção no mercado doméstico e o restante para países asiáticos.

Dois terços das exportações destinam-se à China e ao Japão. A China Steel acrescentou que a demanda por aço na China deverá levar a um aumento de preços do minério de 30% a 35% por parte das grandes mineradoras, como a Vale, BHP Billiton e Rio Tinto. “Por causa do aumento dos custos de produção e da demanda mais forte, a tendência de preços de aço mais elevados na Ásia deverá ser mais forte no ano que vem do que neste ano”, disse a China Steel.