Usiminas se prepara para atender demanda dos projetos do pré-sal

gas3

A Usiminas está se preparando para atender a demanda dos projetos do pré-sal, segundo explicou o assessor da diretoria da empresa, Gilson Bentes. Segundo ele, o investimento de R$ 1,05 bilhão da empresa na linha de chapas grossas, que significará um incremento de 1,35 milhão de toneladas ao ano desse produto, “vai possibilitar à empresa atender aos requisitos do pré-sal”.

Segundo ele, “o projeto pré-sal traz para as siderúrgicas brasileiras e para a Usiminas, que produz chapas grossas, uma perspectiva bastante favorável”, disse em conversa com analistas de mercado em evento da Apimec no Rio. Bentes explicou que a Usiminas Mecânica também está se preparando para o pré-sal e para a expansão da indústria naval no País.

Na avaliação de Bentes, a realização da Copa do Mundo em 2014 e da Olimpíada em 2016 “vão trazer muitas perspectivas para os produtores de aço, já que a carência em infraestrutura “é muito grande”.

Bentes não quis conceder entrevista à imprensa para comentar informações de clientes do setor automotivo de que a empresa vai aplicar um reajuste de 12% sobre os seus produtos, depois de aumentar os preços do aço para o setor de distribuição em cerca de 13% em setembro.