Rio Tinto e BHP mantêm negociação do minério de ferro com chineses

As mineradoras australianas Rio Tinto e BHP Billiton confirmaram nesta quarta-feira que continuam negociando os preços do contrato do minério de ferro com as siderúrgicas da China. As mineradoras acertaram com siderúrgicas do Japão e de outros países asiáticos cortes entre 33% e 44% nos preços desses contratos, mas os chineses querem reduções maiores.

O chefe da divisão de minério de ferro da Rio Tinto, Sam Walsh, havia dito recentemente que alguns dos contratos com as siderúrgicas chinesas expiravam ontem e que, se nenhum acordo de preços fosse alcançado até esta data, a companhia poderia cancelar os contratos, obrigando as siderúrgicas a comprar o minério no mercado à vista. Um porta-voz da mineradora se recusou a comentar se os contratos tinham sido transferidos para o mercado à vista.

Ele afirmou somente que, em linha com os comunicados da China Iron & Steel Association, as negociações sobre os preços dos contratos continuam. O porta-voz da BHP Billiton também confirmou esta informação. O vice-diretor geral da Hebei Iron & Steel Group Co., Tian Zhiping, sinalizou ontem que as companhias chinesas estão suavizando sua postura em relação aos valores dos contratos.

Segundo ele, apesar de os negociadores chineses desejarem cortes maiores do que os admitidos pelas siderúrgicas japonesas, eles não pressionariam pela redução de 40% que tinham pedido anteriormente.