BHP demite mais 400 funcionários na Austrália, diz sindicato

A mineradora anglo-australiana BHP Billiton demitiu cerca de 400 empregados das suas operações de mineração de carvão no estado australiano de Queensland, de acordo com o Sindicato de Construção, Produtos Florestais, Mineração e Energia (CFMEU, sigla em inglês). O porta-voz da BHP confirmou demissões de mais de 1.100 funcionários, anunciadas no início deste ano, mas não o atual corte de 400 vagas. “Esta é uma parte normal da forma como fazemos negócios”, disse o porta-voz.

“Nós ajustamos nossas necessidades de funcionários à produção.” Steve Pierce, vice-presidente distrital da CFMEU, disse que o corte de 400 empregados era o “melhor palpite” do sindicato, tendo em vista o número de trabalhadores das minas Norwich Park e Goonyella, atingidas pelas demissões. “O número pode ser maior”, ressaltou Pierce.

Segundo ele, o sindicato vai tentar realizar uma reunião com a BHP para confirmar o número de cortes e verificar quantas demissões ocorreram além das 1.100 já anunciadas pela companhia. A BHP disse, em janeiro, que iria cortar 6 mil empregos em todo o mundo em resposta ao enfraquecimento da demanda pelos seus produtos e das incertezas no ambiente econômico.